Medusa

1005322_10201665461142564_770945250_nFoi com hesitação que ela me disse que sentia que um simples ato seu podia por tudo a perder, a mudar todo o curso dos acontecimentos. Disse que percebia cada momento que mais tarde faria parte de um todo: o fim com um cara.

Tentei ponderar. Argumentei que ela estava carregando o mundo em suas costas. Oras, ela não estava sozinha. Quem era esse cara? Não estaria ele agindo pra completar esse todo?Ela me escutou, até concordou comigo. Apontou os defeitos do cara, alguns até bem intragáveis. Mas, depois de um suspiro, retrucou: “estou mais uma vez me iludindo”.

É…também acho. O vovô Freud já disse que a ilusão nada mais é que o fruto de nossos desejos. E ela nem sempre está errada. Você está se iludindo e pode ser que esse seu cenário tão desejado venha a acontecer. Ela sorriu pra mim e disse que eu estava surpreendentemente otimista e quem sabe seria só para alegra-lá? Não, olha, não tem nada de otimismo nisso. Na verdade, eu cheguei a conclusão que a vida inteira é feita dessa ilusões. Porque sempre estamos desejando. É assim que se vive. Arrisco até a falar que essas ilusões são os liames que nos prendem a existência. Mas, voltando ao seu caso, será que não possui um desejo oculto de que esse fim chegue?

Percebi que nesse momento ela se petrificou. Achei melhor continuar o raciocínio e explicar logo que eu não estava querendo dizer que o “desejo oculto” não seria causador de sofrimento. Entretanto, ele existiria só pra provar a teoria dela de que ela não merecia felicidade.

Ela não discordou de mim. Tampouco concordou com facilidade. O que posso afirmar é que ela relutava diante daquela possibilidade ser verdadeira e, ao mesmo tempo, queria dar um passo a frente. Se era verdade que ela esta se sabotando desse jeito, por que faria isso se tudo o que queria era viver algo que lhe foi negado por tanto tempo?

Tentei tranquilizá-la: “Calma, a gente chega lá”.

continua…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s