Gravity rides everything

Logo vai fazer 4 anos. E eu me arrependo de não ter te conhecido melhor e mais ainda de não ter deixado você me conhecer.

Foi ridículo saber que você estava a poucos metros de mim justamente quando já estava de mudança. E eu fui uma pateta em te ver lá, no meio daquela multidão…quais as chances? E mesmo assim, eu fugi de você.

Eu fugi de você.

Não só naquela ocasião, mas em tantas outras.

Essa é a verdade. Fugi pra não sair do lugar. Fugi pra continuar empacada. Que tipo de pessoa faz uma coisa dessas?

Só não consegui ainda fugir da ideia de que você me faria bem.

Nas nossas curtas e esporádicas conversas, não posso te contar. Sigo engasgada. Eu sei, você chegou a tocar no assunto, mas eu não tive coragem de te contar o que se passava comigo.

Lembro quando você disse que tínhamos tantas coisas em comum…que bobeira, deviam ser umas três – umas pessoas, um local e um interesse.  Para por aí, pois você voa e eu engatinho.

E agora eu acho que você fará mais um voo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s